A primeira pergunta e, talvez, a mais importante é: por que ir até outro país participar de uma conferência que em quase a sua totalidade é transmitida e gravada de forma online?



Primeiro de tudo, PESSOAS, a conferência é feita de pessoas! A comunidade também é feita de pessoas e o Kubernetes não é um produto comercial ligado a uma empresa que fará um pitch de vendas e tentará te empurrar features que você não precisa ou não quer. O Kubernetes é feito da comunidade que se reúne à sua volta e todos na KubeCon têm isso em comum: uma paixão pelo Kubernetes e seu ecossistema.



Isso faz da KubeCon muito mais do que uma conferência de apresentações, mas uma experiência que te permite encontrar e conhecer pessoas fisicamente, e isso ocorre com qualquer tipo de pessoa, desde as mais famosas, que você encontra nos corredores, como o Kelsey Hightower e o Tim Hockins, até brasileiros, como eu, que estão na mesma jornada. Isso nos traz mais para perto da realidade de que todos estamos em algum ponto dessa jornada, com nossos próprios desafios. Todos podemos e precisamos de apoio. Pessoalmente, poder abraçar, apertar mãos ou mesmo saquinhos na KubeCon foi uma experiência extraordinária. Muitas dessas pessoas eu já conhecia da Internet, porém poder almoçar, dar risada e tomar uma coca — no meu caso — com elas, nos aproxima e permite nos entendermos ainda mais.



Falando em grandes nomes do Kubernetes, convido você a assistir a essa entrevista que fiz no evento com o Kelsey Hightower, que estava por lá autografando e distribuindo seu livro:



https://www.youtube.com/watch?v=sU7bL4ihe50



Depois, ir à KubeCon vale a pena pela PARTICIPAÇÃO em si. Pode parecer estranho, pois nesses tempos de trabalho remoto e após uma brutal pandemia, ter a oportunidade de pessoalmente trocar experiências, explicar nossas dores e também entender as dores daqueles que criaram e mantêm um ecossistema desse tamanho é impagável. Ouvir o Ricardo Katz, Carlos Panato e Emily Fox, entre outros, falarem da urgência de mais pessoas contribuirem para o código nos faz lembrar que o Kubernetes chegou até aqui com muito esforço dessas pessoas e que precisamos fazer nossa parte.



Quero aproveitar esse momento para também agradecer o meu time na Getup. Claro que, não ter estado com eles por uma semana, faz diferença, mas eles tocaram o jogo muito bem. Acreditaram e me incentivaram o todo o tempo a estar na KubeCon. Estou contando isso para motivar mais líderes a fazer isso: enviem seus colaboradores para eventos importantes, como esse, invistam neles! A inovação e a criatividade, que vocês tanto anseiam, não está trancada dentro de um meet no Zoom, tenham certeza!



Imagine só que em apenas cinco dias foi possível ver, com grande profundidade, diversos projetos e inovações, desde IPv6 e IPv4, como DualStack dentro do Kubernetes, até plataformas de gerenciamento multicluster. Também, foi possível conhecer empresas e projetos de todos os cantos do mundo, trocando experiências e aprendizados, tudo isso dentro de um único ecossistema. A CNCF hoje se tornou o centro de inovação do cloud native e isso se nota por tantas mentes geniais reunidas em um único lugar, dispostas a explicar, demonstrar e ensinar muito!



Outro ponto muito importante, ressaltado durante todo o evento, é a inclusão. Lá, todas as pessoas são muito bem-vindas e respeitadas. Vi cabines para mães amamentarem seus filhos com privacidade, banheiros “all-gender”, pronomes de tratamento para colocar no crachá e também sinais de como deveríamos nos aproximar um dos outros, pois ainda estamos num estado sensível da pandemia e o respeito às diferenças e diferentes pontos de vista sempre vêm à frente.



A inclusão também se estende ao conteúdo das palestras, workshops e keynotes. Tivemos temas de todos os níveis de profundidade, de introdução ao Helm à capacidade do ebpf no Cilium para trafegar 100Gbps. Além disso, todas as perguntas, desde as mais básicas às mais complexas, foram bem-vindas e respondidas, e todos ali estiveram prontos para explicar algo mais, sempre que necessário.



DIA A DIA DA KUBECON NA 2022



Se você deseja ter um overview dessa edição da KubeCon NA, que aconteceu de 24 a 28 de outubro, dê uma olhada em nossos resumos diários no Kubicast. Todos os dias gravamos um episódio novo e destacamos pontos muito importantes do evento. Acesse aqui o primeiro programa da série: https://open.spotify.com/episode/5PAcRiT1PVSKFBMMzY2t6x?si=ec38caaaa05a4598.



PARA CONTRIBUIR COM A COMUNIDADE



Atualmente, 1% das pessoas e empresas que utiliza Kubernetes participa ativamente do projeto. Imagine o que poderíamos ter se chegássemos a 2%? A perspectiva é otimista e parece ser um alvo bem plausível, não?



Claro que a comunidade tem seus problemas, como qualquer uma, mas o que ela mais precisa é de pessoas, como você e eu, para agregar e fazê-la crescer ainda mais. Se você deseja começar a contribuir, os dois jeitos mais fáceis são o Slack do Kubernetes, onde você pode se conectar às pessoas e projetos e, também, o site https://contribute.cncf.io/.



ANO QUE VEM TEM MAIS!



Para encerrar, quero deixar o aviso de que em abril de 2023 teremos a edição europeia da KubeCon em Amsterdam e, em novembro, acontece novamente a edição norte-americana em Chicago. Espero poder encontrar vocês por lá e também espero que possamos nos organizar para que quem sabe em breve tenhamos uma KubeCon América Latina!


Social

Contact us

Almeda Campinas 802, CJ 12, Jardim Paulista,

São Paulo - SP, 01404-001

Opportunities

Our content

Social

Contact us

Almeda Campinas 802, CJ 12, Jardim Paulista,

São Paulo - SP, 01404-001

Opportunities

Our content

Social

Contact us

Almeda Campinas 802, CJ 12, Jardim Paulista,

São Paulo - SP, 01404-001

Opportunities

Our content